Logo AFL
Associação de Futebol de Lisboa
banner

Galeria de fotos

5.03.2015

Os promotores do movimento social dos desportistas reuniram-se com a AFL

Os mentores do projecto social denominado “Movimento Social dos Desportistas”, Manuel Candeias e Palmeiro Antunes, jogadores jubilados, respectivamente do Atlético Clube de Portugal e do Sport Lisboa e Benfica, e Santos Neves, jornalista desportivo de “A Bola”, foram recebidos pelos Drs. Nuno Lobo e Vítor Filipe, respectivamente presidente da Direcção e Provedor dos Clubes, a quem apresentaram o designio que querem desenvolver a nível nacional, mostrando a força e a grandeza da solidariedade que deve imperar nos desportistas de todas as épocas. A centenária Associação de Futebol de Lisboa, desde logo, aceitou fazer parte de tão importante objectivo solidário. Tão ilustres visitantes ainda tiveram tempo para visitar o Museu da AFL.

A-propósito, transcreve-se o manifesto do pensamento que irá envolver, estamos certos, muitas entidades e personalidades ligadas ao desporto em Portugal:

“Ideia com Verdade, Esta ideia é baseada no abandono e na solidão das pessoas idosas que vivem actualmente sós.
Há cerca de três anos estava a ver o Telejornal duma estação de televisão, cujo tema era sobre lares clandestinos e os maus-tratos praticados nesses lares. Fiquei chocado, como qualquer pessoa fica depois de ver aquelas imagens, então disse para mim: Se tu mandasses, o que farias? Meditei sobre o assunto e surgiu-me esta ideia: Primeiro, preciso de muito espaço, para abrigar todas estas pessoas, que estão em lares pagos pela Segurança Social, assim como em outros lares sem condições e a pagarem bem. Então, lembrei-me dos Quartéis que estão espalhados por esse país fora, já com cozinhas, camas, posto médico e espaço é o que não falta, daria, duma vez por todas, para acabar com as más condições onde os idosos vivem e com garantia de nunca mais estariam sós e abandonados.
Quando ouvimos dizer numa estação de televisão que mais um idoso apareceu morto em sua casa, abandonado, sozinho, alguns já mortos há vários dias, o que pensamos nós? Será que me vai acontecer o mesmo? Pois é meus amigos, não vamos esperar para ver.
Chegou a hora dos Homens fazerem mais e falarem menos e esses Homens somos nós!
Alguns antigos jogadores de futebol, que ao perceberem que muitos colegas seus estão com problemas graves de saúde e não têm capacidade financeira para irem para lares cujo preço todos nós temos conhecimento, partilharam a ideia com todos os desportistas, de todas as modalidades, não esquecendo, também, os Treinadores, os Árbitros, os Jornalistas, os Homens da rádio e da televisão.
Não podemos esquecer que queremos ajudar os que precisam já destes cuidados, mas iremos deixar a porta aberta para as gerações vindouras.
Vamos dar voz a quem não tem voz!
Autoria de Manuel Candeias”.

foto1


foto2


foto3